O programa de transplantes renais cruzados arrancou há cinco anos mas esta é a segunda vez que é acionado.

Portugal tem um programa de transplantes renais cruzados desde 2010, mas raramente foi acionado. Só muito recentemente se realizou o segundo transplante renal cruzado – com dois doentes e dois dadores.

O sistema procura pares de pessoas na mesma situação e avança para a troca quando compatíveis para trocar entre si.

Por exemplo, um homem (A) quer doar um rim à esposa (B), mas como não é compatível vai doá-lo a uma outra pessoa (C). Essa pessoa (C) recebe o rim e o seu irmão (D) faz uma doação à mulher do primeiro homem (A).

Assim, apesar das incompatibilidades verificadas entre conhecidos, as duas doentes acabaram por receber um rim mas de desconhecidos.

Segundo o Diário de Notícias, pode estar para breve o terceiro, com uma novidade: a troca entre três casais, ou seja, seis pessoas em simultâneo.

Há cerca de duas mil pessoas em lista de espera para receber um novo rim em Portugal. Nos primeiros seis meses de 2015 realizaram-se apenas 28 transplantes de rim com recurso a dador vivo.

Fonte